Cerro Largo, 29 de janeiro de 2022. Boa Madrugada!
[email protected] (55) 9.9982.2424
Logomarca LH Franqui
Publicado em 2021-12-01 18:46:31

3 de dezembro é o Dia das Pessoas com Deficiência

Instituições buscam contribuir com autonomia e inclusão social e produtiva de PCDs
Em Santo Antônio das Missões há projeto com horta e pomar (Foto: Deise A. Froelich / Emater/RS-Ascar)

Na próxima sexta-feira, dia 3 de dezembro, lembra-se o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (PCD), uma forma de ampliar a compreensão dos assuntos relativos à deficiência e, sobretudo, mobilizar para a defesa da dignidade, dos direitos e do bem-estar das pessoas. O assessoramento às PCDs ampliou e se qualificou nos últimos anos, com vistas à sua inclusão social e atendimento às suas demandas. As Associações dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) são importantes referências na realização deste trabalho e, diante disso, a Emater/RS-Ascar procura contribuir através de seus serviços para que projetos sejam realizados em 40 instituições do Estado.

Na região Noroesye, há um trabalho continuado realizado pela Emater/RS-Ascar em conjunto com as Apaes de Boa Vista do Buricá, Santo Antônio das Missões e Tucunduva. São promovidas, principalmente, ações de assistência educacional na área de segurança alimentar, saúde, saneamento e economia doméstica voltadas a pessoas com deficiências.

As ações socioassistenciais oferecidas gratuitamente aos usuários e seus familiares são viabilizadas em parceria também com administrações municipais e Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). Tem-se a clareza também da importância de promover a geração de renda e qualidade de vida destas famílias, com orientações em relação à produção de alimentos, alternativas sustentáveis de produção e boas práticas de fabricação e aproveitamento integral dos produtos por eles produzidos, fazendo com que haja agregação de valor e renda, principalmente ampliação do seu nível de autonomia. Busca-se ainda, promover a integração das famílias em vulnerabilidade social da área rural ao mercado de trabalho e também auxiliar no acesso a mercados para comercialização dos produtos por elas produzidos.

Parcerias mobilizadas para inclusão em Tucunduva

Por meio do Projeto Cidadania e Inclusão Social Pessoas com Deficiência (PCDs) de Tucunduva, a Emater e o Centro de Referência em Assistência Social (Cras) têm realizado uma série de ações em parceria, com o objetivo de promover a cidadania, fortalecimentos de vínculos e a inclusão de pessoas com deficiências.

No período em que a escola da Apae não teve atividades presenciais, o trabalho educativo seguiu de forma virtual. Orientações foram encaminhadas para as famílias sobre preparo de receitas com aproveitamento diversificado de alimentos, priorizando ingredientes da época e produzidos pelas próprias famílias; atividades com jardins, hortas, pomares e arredores; organização da moradia e da propriedade; saneamento ambiental e preservação do meio ambiente.

Num segundo momento, foram realizadas visitas às famílias do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), com o objetivo de melhor atender a suas necessidades, sendo que algumas se encontravam em situação de vulnerabilidade econômica e social. Foram realizadas visitas às residências também para o assessoramento técnico na produção de alimentos em hortas e pomares, assim como oficinas de artesanato.

No segundo semestre, tomando os cuidados sanitários adequados, assessorou-se pessoas com deficiência que coletam materiais nas ruas para reciclagem, com orientações sobre o momento vivenciado, bem como em relação aos cuidados que devem adotar frente à pandemia e na busca dos materiais recicláveis, assim como no trabalho de reciclagem que desenvolvem. "Também aproveitamos para realizar a busca ativa de pessoas com deficiência para que se insiram e sintam-se acolhidos pela rede de atendimento existente no município e que pode lhes auxiliar na inclusão social e produtiva", comenta a extensionista Solange Chitolina.

Horta e pomar com comunidade escolar em Santo Antônio das Missões

Em Santo Antônio das Missões o projeto Cidadania e Inclusão Social contempla uma série de ações, com o objetivo de promover a cidadania e a inclusão de pessoas com deficiências que integram a comunidade escolar da Escola Especial Sol Nascente (APAE).

Pensando na saúde, nutrição e bem-estar dos envolvidos, bem como colaborando com a inserção de frutas e hortaliças na alimentação, buscou-se estabelecer uma parceria entre a Escola e a equipe municipal da Emater para o desenvolvimento do projeto "Horta e pomar na comunidade escolar". O projeto consiste na assistência técnica continuada para a implantação e manutenção de horta, começando desde a escolha do local, preparo do solo, adubação, cultivo, tratos culturais das frutas e hortaliças, bem como formas de colheita armazenamento e formas de consumo. O contato com a natureza e a preservação do meio ambiente também são evidenciados, utilizando práticas agroecológicas. "Como ainda estamos em um momento pandêmico e a horta requer cuidados diários, foi incentivada a produção de hortaliças em casa, junto com a família", explica a extensionista Marieli Bremm.

Para isso, estão sendo realizadas oficinas, demonstrações de método e dinâmicas de socialização, com o intuito de inspirar a adoção destas técnicas pelas famílias em suas moradias. Em novembro, foi realizada demonstração de plantio de mudas de hortaliças, sendo que após as orientações foram distribuídas sementes de rúcula, alface e beterraba para multiplicar junto às famílias, que foram desafiadas a enviar fotografias de sua produção. Em outra oportunidade, estudantes participaram de oficina educativa sobre a importância do consumo de frutas, sendo incentivados a participar de uma degustação de diferentes variedades.

Envolvimento das famílias em Boa Vista do Buricá

Os extensionistas de Boa Vista do Buricá e de Nova Candelária realizam trabalho conjunto, seguindo ações planejadas em conjunto com a diretoria e com a equipe multidisciplinar da Apae de Boa Vista do Buricá, com vistas a colaborar com a inclusão social e produtiva de toda a comunidade escolar, contribuindo para sua autonomia e melhoria na qualidade de vida. Além do atendimento direto aos estudantes, um Clube de Mães foi organizado para assessorar também familiares.

Neste ano, as atividades estão sendo realizadas no formato híbrido, sendo algumas de forma virtual e outras presenciais, respeitando o estágio e os protocolos referentes à pandemia da Covid-19. Capacitações em artesanato, com vistas ao resgate cultural, terapia ocupacional, socialização e agregação de renda; visita a duas floriculturas; resgate e compartilhamento de receitas tradicionais das famílias; orientações sobre alimentação saudável e qualidade de vida; manutenção da horta comunitária; orientação técnica para o manejo correto de frutíferas no bosque da Apae, bem como implantação de novas variedades; replantio e orientações sobre identificação e uso de plantas medicinais; capacitação sobre jardinagem, estão entre as ações executadas e previstas.

Pessoas com Deficiência e seus familiares podem buscar os escritórios municipais da Emater, CRAS e APAES para orientações sobre diferentes processos de inclusão social e produtiva.

Fonte: Deise Anelise Froelich / Emater/RS-Ascar
emater
emater/rs-ascar
cras
apae
dia internacional
pessoa com deficiência
pcd
CONTINUE LENDO