Cerro Largo, 19 de outubro de 2021. Bom dia!
[email protected] (55) 9.9982.2424
Logomarca LH Franqui
Publicado em 2021-09-05 12:33:18

Como anda seu nível de ansiedade?

Dra. Marcia Alves Hening disponibiliza um teste básico sobre ansiedade
Crédito: Reprodução

Todos nós sentimos ansiedade de vez em quando, especialmente em situações que exigem muito esforço emocional, como, enfrentar um medo, o que gera um momento de muita apreensão e estresse.

Quando esses momentos se tornam mais frequentes e geram sofrimento ao indivíduo, pode ser classificado como Transtorno de Ansiedade e necessitam de tratamento para aliviar e diminuir os sintomas.

A seguir disponibilizo um teste breve e básico sobre ansiedade, para que possa identificar e buscar ajuda. Lembrando que o mesmo não é e não deve ser considerado um diagnóstico e conforme o resultado, deve-se buscar ajuda profissional.

Que tipo de ansiedade eu tenho?

Todos nós temos ansiedade. No entanto, algumas pessoas experimentam este sentimento com muita intensidade, resultando em prejuízos físicos, emocionais e sociais.

Considerando as últimas duas semanas até hoje, identifique qual tem sido a frequência das seguintes situações:

1. Nenhum dia
2. Poucos dias
3. Muitos dias
4. Todos os dias


1. (  ) Tenho tido a sensação de que algo muito ruim vai acontecer.

2. (  ) Quanto menos controle tenho sobre alguma situação, mais medo, inquietude e falta de paz sinto.

3. (  ) Meus pensamentos de preocupação têm sido tão frequentes que tenho dificuldade em me concentrar em outras atividades do dia a dia.

4. (  ) Sinto que não consigo controlar minhas próprias preocupações. Elas parecem maiores do que eu.

5. (  ) Não consigo relaxar.

6. (  ) Sinto-me agitado e com dificuldades de ficar parado.

7. (  ) Sinto-me irritado ou chateado.

8. (  ) Tenho descontado a ansiedade na comida, comendo mais do que normalmente comeria.

9. (  ) Tenho tido dificuldade para dormir ou acordo no meio da noite e perco o sono.

10. (  ) Sinto que meus músculos estão tensos.

11. (  ) Quando começo a me preocupar com algo, isso toma proporções ainda maiores porque começo a imaginar tudo de ruim que poderia acontecer.

12. (  ) Tenho sentido sintomas físicos, como desconforto abdominal, dor de cabeça, coração acelerado, suor exagerado, bolo na garganta ou sensação de falta de ar sem outros sintomas que justifiquem.

13. (  ) Mesmo quando tento me distrair com a família, com amigos ou fazendo algo que gosto, ainda assim me sinto tenso e apreensivo.

14. ( ) Sinto-me muito preocupado com alguns sintomas físicos, mesmo que outras pessoas digam que não há necessidade de me preocupar.

Resultado:
Some quantas alternativas você assinalou de cada número e registre aqui:

1. Nenhum dia [  ]
2. Poucos dias [  ]
3. Muitos dias [  ]
4. Todos os dias [  ]

Se você assinalou a maioria (1) nenhum dia, é sinal de que você muito provavelmente tenha uma ansiedade normal diante de situações estressoras e consiga ligar de maneira apropriada com elas, sem sofrer prejuízos físicos, emocionais e sociais significativos.

Se você assinalou a maioria (2) poucos dias, pode ser que você esteja apresentando sinais de ansiedade leve, seja por conta de alguma situação momentânea de estresse, ou mesmo por padrões de pensamentos levemente ansiosos que você tenha. No entanto, a probabilidade é de que você consiga controlar os sintomas, por mais que, às vezes, possam ser desconfortáveis.

Se você assinalou a maioria (3) muitos dias, é importante cuidar da sua saúde emocional. Um quadro de ansiedade moderada pode estar se desenvolvendo. A intensidade dos sintomas passa a ser maior e, portanto, mais perturbadora. E, com o aumento da frequência deles, as atividades diárias se tornam mais difíceis a ponto de trazer prejuízos também moderados para a vida profissional, social e a saúde física e emocional. Caso nos próximos dias você continue assim, é importante buscar ajuda psicológica.

Marcia Alves Hening
Psicóloga (CRP 07/28377)
Rua Sete de Setembro, 1034 - Cerro Largo/RS
Fone/Whats: (55) 9.9625.5146 (ou clique AQUI)

Fonte: Márcia Alves da Silva Hening
psicologia
psicóloga
marcia alves da silva hening
marcia hening
ansiedade
teste
CONTINUE LENDO